Quem sou eu Artigos Fotos com o deputado Deu na Imprensa Notícias Fale com o Junji Fale com o Junji
   
   
   
 
E-mail:
 
 
 

Mogi das Cruzes

  Recursos para Caps AD
Inaugurado pela Prefeitura, Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Outras Drogas foi implantado com ajuda financeira da emenda apresentada por Junji ao Orçamento da União e acolhida pelo governo federal
29/09/2018 Enviar por e-mail Versão para Impressão acessos
48
Junji: “Existe uma demanda reprimida alta na Cidade, que carece demais desse serviço"
 
O deputado federal Junji Abe (MDB-SP) garantiu, por meio de emenda parlamentar ao Orçamento da União, ajuda financeira para implantação do Caps AD – Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Outras Drogas em Mogi das Cruzes. O novo equipamento deverá iniciar os atendimentos até novembro e funciona no imóvel que abrigava a antiga Casa da Criança, na Vila São Francisco, no Distrito de Braz Cubas.

“Existe uma demanda reprimida alta na Cidade, que carece demais desse serviço. A implantação do Caps AD é essencial para o atendimento completo ao cidadão que sofre com dependência de álcool, crack e outras drogas”, disse Junji sobre a unidade inaugurada pela Prefeitura nesta semana (27/09/2018).

Com a ajuda de Junji, Mogi fortalece a Rede de Atenção Psicossocial que conta com Ambulatório de Saúde Mental, Caps II e Cecco – Centro de Convivência e Cooperativa, além de atendimento psicológico em sete unidades de saúde: Jardim Camila, Jardim Ivete, Jundiapeba, Ponte Grande, Santa Tereza, Jardim Universo e Vila Suíssa. “O Caps AD disponibilizará assistência especializada e multiprofissional para ajudar as pessoas a superarem a dependência química”, completou o deputado.

Da verba de R$ 1,150 milhão, direcionada por Junji no Orçamento Geral da União de 2014 para o empreendimento, a Prefeitura utilizou apenas R$ 150 mil na aquisição de equipamentos e mobiliário. O montante maior destinava-se à construção do Caps AD. Porém, como a administração municipal optou por adaptar o prédio da antiga Casa da Criança, em vez de construir um novo, o Ministério da Saúde não aceitou a utilização dos recursos na reforma.

A princípio, o Caps AD funcionará de segunda a sexta-feira. Atenderá adultos, crianças e adolescentes com transtorno decorrente da dependência química, oferecendo assistência individual e em grupo, desintoxicação, dispensa e aplicação de medicamentos, oficinas terapêuticas, visitas domiciliares, atendimento às famílias, atividades comunitárias e outras ações dirigidas à reabilitação psicossocial. O trabalho será realizado por 14 profissionais (1 médico psiquiatra, 1 enfermeiro, 2 psicólogos, 1 assistente social, 1 farmacêutico, 1 gerente, 2 auxiliares administrativos, 3 técnicos de enfermagem e 2 oficineiros.

Segundo Junji, o Caps AD tem a função primordial de promover a reinserção social pelo acesso ao trabalho, lazer e fortalecimento dos laços familiares, assim como o resgate de elos comunitários. Com capacidade total para 1.760 atendimentos por mês, o novo equipamento ocupa um terreno de 3,8 mil metros quadrados (m²), com 1 mil m² construídos. Há recepção, banheiros, almoxarifado, espaço de convivência, salas de atendimento, terapias e convivência, cozinha, refeitório, posto de enfermagem, acolhimento e aplicação de medicamentos, além de uma UAA – Unidade de Acolhimento Adulto. O investimento total foi de R$ 2.052.461,18, incluindo obra, equipamentos e reforma. Está em fase final o processo de chamamento público para seleção da organização de saúde que gerenciará a unidade.

Tratamento domiciliar
Além de trabalhar para direcionar recursos federais visando a implantação de estruturas importantes como o Caps AD, Junji batalha pela aprovação do projeto dele (6737/2013), que prevê tratamento domiciliar aos dependentes de drogas. A iniciativa visa facilitar o acesso aos serviços que auxiliam na manutenção da abstinência, assim como combater a reincidência e proporcionar maior eficiência à recuperação.

Apesar de ser considerada uma demanda da saúde, observou o deputado, a dependência de drogas e álcool precisa ser entendida não apenas pelos aspectos físicos e fisiológicos, mas também pela dimensão psíquica ou emocional. O cenário a ser analisado inclui fatores sociais, culturais e familiares. O tratamento compreende a atuação de diversas áreas profissionais de forma integrada. Assim, é possível lidar com a dependência química sem a descrença quanto à recuperação.

Junji contou que o acompanhamento domiciliar já é praticado em várias Clínicas-Escola de universidades brasileiras, com resultados animadores. “Dependentes e familiares recebem profissionais da saúde em casa, o que resulta em aumento de adesão ao tratamento, início de atendimento àqueles avessos à ideia de ir até o hospital, aumento do tempo de abstinência e diminuição de reincidência”, relatou.

Embora necessária em muitos casos, a hospitalização vem sendo considerada insuficiente. “Faz-se necessária, após a alta, a adoção dos tratamentos que auxiliam na manutenção da abstinência, por meio de estratégias como a farmacoterapia, psicoterapia e reabilitação social”, ponderou o parlamentar. O tratamento domiciliar tem o mérito de possibilitar o envolvimento direto dos familiares no processo de recuperação. “O dependente químico sente a responsabilidade de se esforçar e sabe que conta com o fundamental apoio da família para sair vitorioso da árdua luta contra as drogas”.
Mais informações:

Mel Tominaga
Jornalista – MTB 21.286
Tels: (11) 99266-7924 e (11) 4721-2001
E-mail: mel.tominaga@junjiabe.com
Enviar por e-mail Versão para Impressão   Ler mais notícias
 

   



     
   
  Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Outras Drogas implantado na Vila São Francisco  
         
     
 
 
JUNJI ABE  |  NOTÍCIAS  |  ARTIGOS  |  IMPRENSA  |  GALERIA  |  Todos os direitos reservados © Junji Abe 2011  | Login


Brasília: Câmara dos Deputados, Anexo IV - Gab 512 - CEP 70160-900 - Brasília⁄DF | Telefone: (61) 3215-5512 | E-mail: dep.junjiabe@camara.leg.br
Av. Fausta Duarte de Araújo, nº 153- CEP: 08730-130 - Jd. Santista- Mogi das Cruzes - SP   |   Telefone: (11) 4721-2001   |   E-mail: contato@junjiabe.com