Quem sou eu Artigos Fotos com o deputado Deu na Imprensa Notícias Fale com o Junji Fale com o Junji
   
   
   
 
E-mail:
 
 
 
 
Essncia humana
Quinta-feira, 10 de Novembro de 2016 Enviar por e-mail Versão para Impressão acessos
1175
 
verdade que ainda falta muito para garantir polticas pblicas direcionadas ao tratamento digno dos animais. Porm, quando vejo as aes desenvolvidas em Mogi das Cruzes, no posso me furtar da ponta de orgulho que sinto dos avanos j consolidados. Lembro-me do ano de 2000. Com a ajuda da populao, preparvamos o PGP (Plano de Governo Participativo). Muitas propostas focavam a implantao de um local apropriado para atendimento e acolhida de ces e gatos abandonados nas ruas. Elencamos o projeto na lista de compromissos a serem honrados.

Quando chegamos Prefeitura, veio o horror que me arrepia at hoje. Sabamos que os animais recolhidos eram levados para o tal do barraco um depsito de materiais da Prefeitura. Entretanto, a realidade era bem pior. No bastassem as instalaes absurdamente precrias, com cercados minsculos improvisados para aprisionar os peludos, no havia pessoal especializado. Ou seja, nem um nico mdico veterinrio no quadro funcional da Municipalidade. O que era feito, ento? No era. Os bichinhos apreendidos eram mandados para laboratrios de pesquisas. Viravam cobaias. Isso mesmo. Eram tirados das ruas para serem torturados em testes dos mais diversos.

Desde criana sempre fui muito afeioado aos animais. Saber da barbaridade que se passava a alguns metros do prdio-sede da Prefeitura me arrasou. Interrompi as remessas para laboratrios, contratei veterinrios e comecei a cruzada para viabilizar a implantao de um Centro de Controle de Zoonoses (CCZ). Naquela poca, tudo era mais difcil porque ainda no havia o poder das redes sociais e a sociedade levaria alguns anos mais para se manifestar com vigor contra os maus-tratos aos animais.

Conseguimos incorporar ao patrimnio pblico a rea e as edificaes de um desativado centro de pesquisas avanadas de cogumelos comestveis, localizadas em Csar de Souza. Assim, comearam as adequaes para o que seria o CCZ de Mogi. Em 2006, inauguramos o espao, dotado de tecnologia de ponta e classificado como um dos mais modernos do Pas. A estrutura possibilitou, por exemplo, a indita campanha de esterilizao gratuita de ces e gatos e a vacinao antirrbica em massa, alm de aes de conscientizao para a posse responsvel. Tudo, sob a superviso de veterinrios da Prefeitura.

No bastasse, a equipe do CCZ atua no controle de zoonoses para evitar a disseminao de doenas que ainda causam a morte de seres humanos, como raiva, febre maculosa, hantavirose e leptospirose. Tambm desenvolve aes de controle de vetores (Aedes aegypti, culicdeos e carrapatos), promove o combate a animais sinantrpicos (baratas, ratos e pombos) e aos peonhentos (escorpies, aranhas, cobras, abelhas e vespas, entre outros).

Nosso sucessor, Marco Bertaiolli, deu continuidade ao processo de alavancar o atendimento aos animais. Uma das iniciativas bem-sucedidas o Petmvel (Unidade Mvel de Educao e Esterilizao), que leva aos bairros o servio de castrao de ces e gatos. O Centro de Bem-Estar Animal, inaugurado em setembro, coloca Mogi das Cruzes no rol dos raros municpios brasileiros dotados de um hospital veterinrio gratuito.

Administrado pela Associao das Clnicas Veterinrias de Pequenos Animais (Anclivepa) e localizado ao lado do CCZ, a unidade oferece procedimentos como a castrao, pequenas cirurgias e consultas veterinrias. Atende preferencialmente as famlias desprovidas de recursos para cuidar dos animais de estimao. E apenas moradores de Mogi das Cruzes, que precisam comprovar residncia no Municpio. A expectativa que tambm ajude a elevar os ndices de castrao animal, alternativa encontrada para controlar a populao de ces e gatos abandonadas aps o nascimento. ONGs estimam que haja 25 mil bichinhos perambulando pelas ruas.

Como se v, possvel sair do zero e progredir com medidas concretas em prol da causa animal. Basta vontade poltica, com a imprescindvel participao popular. Contudo, a existncia de equipamentos como CCZ, Petmvel e Centro de Bem-Estar Animal no elimina a necessidade de a populao agir, com conscincia e responsabilidade, na relao com os animais domsticos. Adot-los significa inseri-los em sua famlia. Isso exige alimentao, vacinas, cuidados e amor. Castrar tambm um ato de amor, porque reduz a incidncia de cncer. Lembre-se ainda de que, por mais monstruoso que seja, h gente abandonando ninhadas de filhotes no lixo. Ou largando os peludos idosos em rodovias. Nunca demais lembrar que temos a grande oportunidade de colaborar para resgatar valores perdidos em meio violncia cotidiana. E, principalmente, de preservar a essncia humana, em ns mesmos e nas geraes futuras.
Enviar por e-mail Versão para Impressão   Ler mais artigos
 
   



     
 
11/04/2014
Ateno aos obesos
 
08/04/2010
Imprensa amordaada, fim da democracia
 
09/07/2010
De corpo e alma
 
 
 
 
JUNJI ABE  |  NOTÍCIAS  |  ARTIGOS  |  IMPRENSA  |  GALERIA  |  Todos os direitos reservados © Junji Abe 2011  | Login


Brasília: Câmara dos Deputados, Anexo IV - Gab 512 - CEP 70160-900 - Brasília⁄DF | Telefone: (61) 3215-5512 | E-mail: dep.junjiabe@camara.leg.br
Av. Fausta Duarte de Araújo, nº 153- CEP: 08730-130 - Jd. Santista- Mogi das Cruzes - SP   |   Telefone: (11) 4721-2001   |   E-mail: contato@junjiabe.com